Depois do grande esforço do povo de Israel na edificação do templo em Jerusalém, o Senhor dos Exércitos apareceu ao rei e lhe deu as condições para que a sua presença permanecesse naquele lugar. Mais do que construírem um templo, "o povo que se chama pelo Seu nome" deveria edificar as suas vidas no Senhor.

se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra.  2 Crônicas 7:14 

Para obtermos um melhor entendimento desta passagem, temos que entender o seu contexto. O povo de Israel estava sob o comando do rei Salomão que enfim conseguiu erguer o templo do Senhor em Jerusalém. Todo envolvimento do rei e mobilização do povo teve um propósito: fazer a vontade de Deus. Depois da construção, dedicação e a consagração do templo - o que gerou grande júbilo em Israel - o Senhor apareceu ao rei e respondeu a sua oração.

Deus expressa a sua vontade em habitar no meio do seu povo. Ele aceita a oferta e o esforço do povo de Israel na construção do templo: "Ouvi sua oração e escolhi este lugar para mim, como um templo para sacrifícios". O Senhor fala a Salomão demostrando o seu desejo em abençoar e proteger o Seu povo. Mas a permanência da Sua presença exigiria total dedicação a Ele e uma mudança de velhos hábitos, como foi colocado na passagem de 2 Crônicas 7:14.

O nosso Deus é verdadeiro e reto, Ele deixa claro os três pontos necessários para que a sua cobertura permaneça sobre o Seu povo: reconhecimento da Sua grandeza, buscar a Sua presença e converter-se nos Seus caminhos.

Se o meu povo se humilhar e orar

Um povo que se humilha tem noção da sua fragilidade e reconhece a soberania de Deus. Não adianta ter recursos, ter um grande exército e deter toda tecnologia: um povo - ou um líder - que não reconhece o poder Deus está sujeito a queda. Lembremos o que aconteceu com o Egito. Deus é O Todo poderoso!

Entristeçam-se, lamentem-se e chorem. Troquem o riso por lamento e a alegria por tristeza. Humilhem-se diante do Senhor, e ele os exaltará. Tiago 4:9-10

Um povo que se humilha diante de Deus é exaltado por Ele. Se humilhar é se esvaziar de orgulho, é deixar de confiar na própria força. Dentro desse parâmetro a oração é um exercício de quebrantamento para entrarmos na presença do Senhor. Quando estamos com o coração contrito na presença de Deus, a vaidade é repelida e a nossa atenção está voltada em apenas buscar o essencial: a presença de Deus.

Se o meu povo buscar a minha face

Buscar a face de Deus é ter um maior relacionamento com Ele. Buscar é se esforçar, é ter iniciativa. Um povo que crê no Senhor não pode ficar apenas aguardando que Deus lute em seu favor de maneira descompromissada. Temos um Deus vivo que quer se relacionar com seu povo.

Então vocês clamarão a mim, virão orar a mim, e eu os ouvi­rei. Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração. Jeremias 29:12-13

Buscar requer comunhão, esforço e dedicação a Ele. Esses são alguns dos fatores que sinalizam o nosso compromisso com Deus. Uma coisa é certa: Deus se compromete por aquele que tem compromisso com Ele. A verdadeira busca se dá em espírito e em verdade. A cada dia que buscamos mais a Deus, nos tornamos íntimos dele e mais íntegros. E o meio de buscar esta comunhão com Deus vem por ler e ouvir a Sua Palavra, colocando a fé em ação na oração.

Se o meu povo se afastar dos maus caminhos

A consequência de quem busca a Deus de verdade é se converter nos seus retos caminhos. Quando conhecemos os caminhos do Senhor, podemos discernir o que pode nos afastar dele. Se manter em fé é consequência da submissão e da busca a face de Deus. Os maus caminhos nos tornam vulneráveis a qualquer tipo de ataque do inimigo. Identificar o que nos afasta de Deus é amadurecer o nosso relacionamento com Ele.

Afastem-se de toda forma de mal. 1 Tessalonicenses 5:22

Se afastar dos maus caminhos é também abandonar as velhas práticas. É viver na novidade das boas novas do Senhor. Quando largamos tudo o que nos afasta de Deus, estamos nos esforçando e buscando a Ele. Se converter é literalmente se afastar dos maus caminhos e alinhar-se nos caminhos do Senhor. Feito esta escolha, a permanência na presença de Deus se dá em identificar as armadilhas que possam nos afastar da sua cobertura e seguir em frente, ouvindo a Sua voz.

Ele cura e liberta o seu povo

Deus é fiel, Ele não é homem para mentir. Deus age no povo que coloca seus joelhos no chão, se humilha e se afasta dos maus caminhos. Onde Deus habita há cura e libertação! Devemos estar sempre atentos para que Ele possa estar agindo em nosso meio: cada um examinando a si mesmo, exortando uns aos outros em amor para que todos possam crescer em espírito e em verdade.

Como é feliz a nação
que tem o Senhor como Deus,
o povo que ele escolheu para lhe pertencer! 
Salmos 33:12

Um povo que tem Deus como o seu líder faz uma escolha sábia e o povo que age segundo a escolha colhe os frutos da benevolência do Senhor. Temos grandes exemplos na Palavra de Deus de povos que se sujeitaram ao Senhor e foram abençoados de maneira inimaginável.

Vocês, porém, são geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus, para anunciar as grandezas daquele que os chamou das trevas para a sua maravilhosa luz. 1 Pedro 2:9

Os salvos em Cristo fazem parte do povo que se chama pelo Seu nome! Quando aceitamos a Jesus passamos a fazer parte desta nação poderosa contra quem as portas do inferno não podem resistir. Como povo santo devemos nos esforçar - orando e adorando - para que Deus possa operar ainda mais sinais e maravilhas no nosso meio.